Secular e deliciosa pizza!

 

Provavelmente originária dos povos egípcios e hebreus, há 6 mil anos, foi na Itália que a pizza se tornou famosa pela deliciosa adição do tomate a um fino estrato de massa, até então. Acrescida somente de ervas e azeite, era feita de farinha mesclada com água e de formato semelhante ao moderno pão sírio, também conhecida como “piscea”  e, futuramente, “pizza”.

 

 

Antes de alcançar fama, a simples pizza alimentava pobres do sul da Itália. Ao chegar em Nápoles (terra da pizza), vendedores ambulantes deram formato de disco de massa assada, coberto com ingredientes variados como toucinho, peixe frito e queijo. Mas foi em 1889, quando surgiu o primeiro pizzaiolo da história, dom Raffaele Espósito, que se tornou amplamente difundida: o padeiro de Nápoles homenageou a rainha Margherita ao preparar uma pizza com as cores da bandeira italiana: branco (muçarela), vermelho (tomate) e verde (manjericão).

 

 

A pizza viajou para o Brasil com os imigrantes italianos que desembarcavam no bairro paulistano do Brás, onde esteve restrita apenas aos círculos italianos até meados de  1950, quando passou a se espalhar por todo o país. Recebeu várias adaptações no formato, tamanho, massa, borda e sabores. Tornou-se elemento cultural brasileiro: sempre grande motivo para reunir a família, encontrar amigos, assistir ao futebol.


Siga nosso perfil no instagram !

Clique aqui   👉          e delicie-se !!!

No que diz respeito a formatos, enquanto a pizza redonda é mais comum aqui no Brasil, pode variar muito na Itália. Além da redonda típica de Nápoles (massa fina e individual) encontrada em muitos lugares da Itália, há também a versão redonda portafoglio, cortada em quatro pedaços e embrulhada para consumo na rua. Existem também: al taglio (romana assada, retangular), sfincione (assada quadrada e massa  grossa), alla pala (retangular, alongada e bordas arredondadas), calzone (pizza fechada como pastel) e outras versões fritas.

 

 

O tamanho também difere entre os dois países: as italianas são geralmente individuais e equivalem à média brasileira. Não há pizza grande ou gigante como no Brasil que, aliás, é invenção genuinamente brasileira.

E quando o assunto é massa (grossa, fina, crocante, macia, com ou sem borda recheada), ainda que os dois países sejam exigentes, as massas possuem lá suas diferenças, principalmente nos ingredientes e modo de preparo. No Brasil, é mais comum encontrar farinhas integrais e dos tipos 2/1, enquanto na Itália, utiliza-se refinamento 0/00, tornando as massas bem mais leves – característica de uma boa pizza italiana. Além dos ingredientes, há diferença no tempo de fermentação: curta, média ou longa, tempo de forno e altura da massa.  No quesito borda, a recheada com queijos e outros sabores é mais uma invenção das pizzarias brasileiras: elas surgiram para diminuir o descarte de bordas pelos clientes.

 

 

Mas a enorme diferença mesmo está na variedade dos sabores, dos ingredientes. A pizza italiana possui predominantemente ingredientes mais frescos:  margherita (muçarela de leite de vaca, cabra ou búfala, manjericão e azeite), marinara (tomate, alho, orégano e azeite), diavola (apimentada, com fatias de salame e queijo), frutti di mare (camarões, lulas, mexilhões e outros frutos do mar), boscaiola (muçarela, linguiça e cogumelos), capricciosa (presunto cru, alcachofras, azeitonas, cogumelos, queijos, ovo cozido e salsichas). Você também pode optar por pizza com molho de tomate (rossa) ou sem (bianca). No Brasil, entre as pizzas mais pedidas e nas mais variadas versões estão muçarela, calabresa, frango com catupiry, portuguesa e marguerita, nas mais variadas versões, com ou sem borda recheada. Há também as pizzas doces de chocolate (com ou sem morangos), romeu e julieta, banana e abacaxi.

Tão importante quanto uma boa pizza é, claro, uma taça de vinho! É bem verdade que os vinhos tintos imperam neste cenário: a massa da pizza e o molho de tomate resultam em harmonização excelente com os tintos.

Nesta inigualável combinação de pizza e vinho, nossos tintos InSSieme e AluSSinante possuem o perfeito papel de tornar o momento muito mais completo e saboroso! Experimente.

Bom apetite! Salute!

 

Compartilhe nas redes sociais e delicie-se

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

Categorias

InSSieme Wine
IGT Toscana

AluSSinante Wine
IGT Toscana

premiações vinho alussinante

InSSieme Wine
IGT Toscana

AluSSinante Wine
IGT Toscana

premiações vinho alussinante

Podere Scaparzi

Podere Scaparzi

Fale Conosco

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Ficha técnica

Ficha técnica